Transplante Capilar

Porto • Clínica • Consultas e Cirurgias

MoradaRua da Venezuela, 139
4150-744 Porto, Portugal

GPS41.1571893, -8.6433279

Telefones(+351) 225 432 321
(+351) 226 009 494

Fax(+351) 225 432 371

Emailgeral@clinicalusoespanhola.com

Horário2ª a 6ª Feira, das 09h às 21h

Lisboa • Consultas

MoradaCampo Grande, 220 D 1º C
1700 - 094 Lisboa, Portugal
(Clínica Dr. Tallon)

GPS38.753766, -9.1502962

Telefone(+351) 225 432 321

Emailgeral@clinicalusoespanhola.com

Contacte-nos

TRANSPLANTE CAPILAR

A melhor solução para a perda de cabelo é muitas vezes o Transplante Capilar. O homem fica muitas vezes desapontado quando ocorre uma perda de cabelo brusca que muda a aparência habitual.

 

Por outro lado, a perda de cabelo fica frequentemente associada a pessoas de maior idade pelo que é normal uma preocupação estética neste sentido que pode provocar nalgumas pessoas alterações psicológicas.

 

Cada caso deve ser estudado para ver se existem causas que sejam suscetíveis de tratamento médico.

 

 

Existem diferentes causas que podem provocar queda de cabelo:

  • Natural.
  • Idade e herança.
  • Hormónio masculino.
  • Traumática.
  • Medicamentosa.
  • Febre alta.
  • Neuropsicológica.
  • Tóxica.
  • Deficit nutricional.
  • Doença dermatológica.
  • Tratamento do cabelo mal orientado.

 

 

Podem existir resultados díspares no transplante de cabelo, isto depende de muitos fatores:

 

Bondade da pele da área dadora e recetora, tipo de cabelo, diâmetro do cabelo, espessura do couro cabeludo, cor do cabelo, tipo racial, elasticidade do couro cabeludo, analise do ciclo normal do cabelo.

 

Esta cirurgia esta indicada nos casos de alopecia androgenética (calvície masculina), falhas de pelo na região púbica, peito, axila e bigode. Cicatrizes do couro cabeludo. Correção de outros transplantes com resultado insatisfatório (cabelo de boneca). Nas mulheres consideramos: Alopecia da região frontal, sobrancelhas, região púbica, cicatrizes do couro cabeludo ou da região púbica.

 

 

A CIRURGIA

Em primeiro lugar devemos isolar uma área dadora de onde são apanhados os folículos, geralmente é uma zona de couro cabeludo da região occipital. Seguidamente são isolados os folículos e são implantados na área recetora. Habitualmente são feitos micro-implantes de 1-3 cabelos e mini-implantes de 4-6 cabelos.

 

 

A ANESTESIA

Esta cirurgia pode ser feita sem problemas com anestesia local, mas devem ser selecionados os pacientes de forma adequada, em casos de pessoas nervosas ou ansiosas será melhor combinar a anestesia local com uma sedação.

 

 

 

PERGUNTAS FREQUENTES

 

1. Quais as garantias sobre o resultado?

Em medicina não existem garantias absolutas de nada, aquilo que deve estar garantido é o trabalho dos profissionais que formam a equipa cirúrgica. Se o resultado não é o esperado sempre pode ser repetido.

 

2. Quantas sessões são necessárias para ter um bom resultado?

Depende do caso mas em princípio devem-se fazer entre 1 e 3 sessões

 

 

COMENTÁRIO

Esta cirurgia deve ser considerada como um recurso para melhorar o aspeto físico de pacientes descontentes com a imagem facial por causa da perda de cabelo.

 

O paciente deve ser realista nas suas expectativas e deve considerar que para conseguir uma mudança radical de imagem depende de vários fatores como a qualidade do cabelo que vai ser transplantado e a experiência da equipa que vai realizar o transplante: se trata de uma intervenção muito minuciosa e trabalhosa, realizada por uma equipa (o cirurgião retira a zona dadora e os ajudantes preparam os folículos enquanto o cirurgião ou cirurgiões procedem a implantar de forma coordenada os folículos já preparados pelos ajudantes). Assim os resultados melhoram enormemente com o aumento da experiência e coordenação da equipa. Por isso é conveniente informar-se com o seu cirurgião cosmético de qual o número de casos operados e ver a documentação fotográfica de alguns casos.

 

A grande limitação desta cirurgia é o tamanho do retalho; assim para conseguir um resultado bom precisamos de vários retalhos e por isso de várias cicatrizes e operações, o número de implantes é limitado ao tamanho do retalho. Um bom retalho pode ter de 500 a 1000 folículos.

 

 

NOVA TÉCNICA CIRÚRGICA: F.U.E.

Para dar resposta a esta limitação surge uma nova técnica a chamada FUE (Extração de Unidades Foliculares). Esta técnica consiste em retirar os folículos de um em um com um bisturi circular muito preciso.

 

A técnica de extração de unidades foliculares tem várias vantagens:

 

  • Não existe limitação no número de folículos em função do tamanho do retalho. Não há retalho.
  • Não deixa marcas ou cicatrizes visíveis na zona de extracção.
  • Pode em teoria retirar-se pelos de quaisquer partes do corpo.
  • O número de cabelos transplantados é muito maior chegando aos 2000-3000 cabelos por sessão.

 

 

OUTRAS TÉCNICAS CIRÚRGICAS

Existem outras técnicas de tratamento da calvície que estão mais em desuso.

 

Os retalhos rodados defendidos pelo professor Júri só se justificam para a calvície total ou tipo IV. Tem o defeito das cicatrizes muito visíveis e o crescimento do cabelo tem uma direcção pouco natural. Outro problema pode ser a perda do retalho que deixar-nos ia com áreas de alopecia muito extensa.

 

Os implantes com grafs tipo Dorentreich dão uma boa densidade ao cabelo mas deixam o cabelo com ar artificial tipo pelo de boneca.

 

Os expansores consistem em colocar um balão por baixo do couro cabeludo e encher repetidas vezes até conseguir um excesso de pele que vai permitir ressecar a zona careca. Tem tido pouca aceitação pela incapacitação social que provoca durante várias semanas.

 

Os extensores defendidos por autores franceses como Frechet ou Azaan permitem uma boa redução da zona alopécica mas requerem varias cirurgias e provocam dor durante alguns dias pelo que são pouco usados.

 

 

VANTAGENS

A técnica mais utilizada hoje em dia é a técnica de microimplante capilar FUE e tem múltiplas vantagens:

 

1. Permite transplantar um grande número de cabelos;

2. Não deixa cicatrizes;

3. O aspeto final é totalmente natural;

4. Não é doloroso;

5. A recuperação é mais rápida.

 

 

DESVANTAGENS

A cirurgia é mais demorada.

 

 

 

 

Este website utiliza cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar está a consentir que os cookies sejam guardados no seu browser.
Concordo