Radiofrequência Fracionada com Microagulhamento

Porto • Clínica • Consultas e Cirurgias

MoradaRua da Venezuela, 139
4150-744 Porto, Portugal

GPS41.1571893, -8.6433279

Telefones(+351) 225 432 321
(+351) 226 009 494

Fax(+351) 225 432 371

Emailgeral@clinicalusoespanhola.com

Horário2ª a 6ª Feira, das 09h às 21h

Lisboa • Consultas

MoradaCampo Grande, 220 D 1º C
1700 - 094 Lisboa, Portugal
(Clínica Dr. Tallon)

GPS38.753766, -9.1502962

Telefone(+351) 225 432 321

Emailgeral@clinicalusoespanhola.com

Contacte-nos

RADIOFREQUÊNCIA FRACIONADA COM MICROAGULHAMENTO

A Radiofrequência Fracionada com Microagulhamento é uma técnica que garante uma melhoria significativa na textura da pele, através da combinação das energias térmicas e eletromagnéticas.

 

Esse procedimento pode ser aplicado no rosto, pescoço, colo, mãos e braços.

 

 

PRINCIPAIS INDICAÇÕES

Este tratamento é indicado no combate a irregularidades da pele, cicatrizes de acne, rugas, flacidez e linhas de expressão.

 

 

COMO FUNCIONA?

Esta técnica utiliza energias térmicas e eletromagnéticas com a aplicação de microagulhas de ouro. A energia térmica facilita a penetração suave da microagulha, que atinge a derme profunda sem sangramento e praticamente sem dor. A corrente eletromagnética intensifica o efeito da radiofrequência, criando micro lesões na derme, estimulando o processo natural de cicatrização. Assim, ocorre uma produção intensificada de ácido hialurónico, de colagénio e de elastina.

 

 

EFEITOS SECUNDÁRIOS

Esta técnica provoca alguma vermelhidão e calor nas zonas tratadas, que desaparecem após 3 a 4 dias. Durante estes dias é aconselhável utilizar protetor solar com cor ou um fond de teint (base líquida ou em pó).

 

 

EFICÁCIA

A técnica não cria grande desconforto e a sua principal vantagem está na rápida recuperação.

 

Os benefícios do tratamento são duradouros, uma vez que o processo regenerativo é progressivo e gradual. Assim, os resultados tendem a melhorar e a ampliar ao longo dos meses seguintes à sessão de tratamento.

 

 

QUANTAS SESSÕES SÃO NECESSÁRIAS?

O número de sessões é variável e depende de cada caso, podendo variar entre 4 ou mais sessões. A manutenção deve ser realizada a cada seis meses.

 

 

CONTRAINDICAÇÕES

Este procedimento não deve ser realizado nas seguintes situações: doenças de pele, problemas de coagulação e tumores malignos; durante tratamentos de quimioterapia; doenças infectocontagiosas, doenças endócrinas (diabetes, síndrome de Cushing, desequilíbrios da tiroide), histórico de trombose profunda; no uso de medicamentos como anticoagulantes e corticoides; próteses metálicas, pacemaker; zonas da pele que tenham material de preenchimento, tatuagens e maquilhagem definitiva.

Este website utiliza cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar está a consentir que os cookies sejam guardados no seu browser.
Concordo